Lime-S Divulgação

LimeBike vai remunerar quem se comprometer a recarregar suas scooters

Startup de compartilhamento de "patinetes elétricos" quer contornar problema de recarga com ajuda - paga - da população

Em alguns lugares do mundo, opções elétricas de transporte estão ganhando tanto espaço que negócios paralelos estão surgindo. Nos Estados Unidos, a LimeBike, uma startup de compartilhamento de scooters elétricas -- o famoso patinete -- está oferecendo dinheiro para quem se comprometer a recarregar seus equipamentos de madrugada.

O recarregamento das scooters é um problema para a empresa. Hoje, a LimeBike precisa não só recolher os patinetes elétricos e devolvê-las a suas respectivas estações, mas também recarregar suas baterias durante a noite. Com a ajuda - paga - de pessoas comuns, se espera contornar esse problema. Quem se animar, pode fazer da função um trabalho, recarregando patinetes perto e longe de casa.

Ainda não está claro se os "recarregadores" vão ganhar dinheiro ou uma moeda de troca que pode ser usada dentro da plataforma, mas o cadastro já está aberto para quem deseja se tornar um Juice Lime-S, como a empresa chama essas pessoas. A LimeBike está disponível em 46 cidades dos Estados Unidos.